Na UERJ/ São Gonçalo, extensão universitária, Língua Portuguesa e inclusão social: o Projeto LetraJovem,vencedor do I Pitching Social do Canal Futura

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ UERJ, através da sua Faculdade de Formação de Professores, no campus São Gonçalo, desenvolve desde 2014 o Projeto LetraJovem/Oficinas de Língua Portuguesa para Jovens e Adultos em Situação de Vulnerabilidade Social em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e com o Centro de Recursos Integrados de Atenção ao Adolescente (CRIAAD), de São Gonçalo, unidade do DEGASE/ Departamento Geral de Ações Socioeducativas que trabalha com medidas socioeducativas de semiliberdade.

O Projeto, coordenado pela Prof. Márcia Lisbôa Costa de Oliveira, tem como público:

  • jovens de 16 a 24 anos que cometeram infrações e cumprem ou cumpriram medida socioeducativa em semiliberdade ou em liberdade assistida;
  • jovens de 18 a 24 anos oriundos de famílias de baixa renda ou em situação de risco social;
  • pais e mães de famílias em risco social e
  • egressos do sistema penitenciário.

(Fonte: cv lattes da Coordenadora)

Não é difícil perceber a importância do Projeto face aos números: dados da Pesquisa Nacional de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto realizada em fevereiro/março de 2018 pelo Ministério do Desenvolvimento Social  mostravam que o Brasil, àquela época, contava com 117.207 adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas de liberdade assistida e/ou prestação de serviços à comunidade. Sem liberdade, internados em 461 estabelecimentos socioeducativos existentes no país, mais 22.640 jovens, em dados de novembro de 2018. Em situação de vulnerabilidade, os números ampliam-se exponencialmente.

E o que Língua Portuguesa, a temida disciplina escolar, tem a ver com isso? As variedades linguísticas da maioria desses falantes não têm prestígio; a evasão escolar entre essa população é altíssima: em torno de 70%. Sendo assim, “alguns desafios do projeto são combater o preconceito linguístico e discutir o ensino de língua portuguesa em contextos de exclusão”, “desenvolver metodologias de ensino voltadas aos jovens, principalmente quanto à leitura e à produção de textos”.

Mais informações: um documentário de 15 minutos sobre o Projeto está agora disponível na internet. É o “Todas as línguas”, vencedor do I Pitching Social do Canal Futura, disputado entre universidades do SE e CO com projetos sobre o tema “Juventudes”.  O Canal Futura apoiou financeiramente a realização do documentário e o colocou em sua grade de programação em julho passado.


 

UERJ/Futura. 9Jul2019. Todas as línguas. Direção Cássia F. Andrade.  Duração: 15 min.  https://www.youtube.com/watch?v=Eh-tfuPPHC0 

[Ministério do Desenvolvimento Social /Secretaria Nacional de Assistência Social]. s.d. Relatório da Pesquisa Nacional de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto no Sistema Único de Assistência Social.  http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/relatorios/Medidas_Socioeducativas_em_Meio_Aberto.pdf

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s