Se o programa de pós-graduação da UFRJ permitir, agora teses e dissertações podem ser escritas em espanhol

Mais uma vez o artigo 53 da Resolução CEPG* Nº 1 de 2006 (a Regulamentação Geral da Pós-Graduação Stricto Sensu da UFRJ) foi alterado. Para os programas da Faculdade de Letras é uma boa notícia.  A Resolução CEPG Nº 02, de 20 de julho de 2018 passa a permitir também o espanhol como uma das opções para a redação do texto de teses e de dissertações. Abre ainda a possibilidade de outras línguas.

O referido artigo passa a valer com a seguinte redação:

Art. 53. A dissertação ou a tese poderá estar redigida em português, ou em inglês, ou em espanhol, podendo a parte pós-textual estar redigida em outras línguas.

§1º – O regulamento ou resolução específica do Programa de Pós-graduação deverá estabelecer as línguas para a redação da dissertação ou tese.
§2º – A redação da dissertação ou tese em outra língua que não as previstas no regulamento ou resolução específica do Programa de Pós-graduação deverá ser aprovada pela comissão de pós-graduação e pesquisa à qual o programa está vinculado quando houver.


* CEPG = Conselho de Ensino para Graduados da Universidade Federal do Rio de Janeiro.